shadow

Por providência, o dia de Todos os Santos abri o mês civil no qual há a passagem de um Ano Litúrgico a outro. Os domingos, que estão nesta transição, são envolvidos de uma temática escatológica (o que será depois daqui deste mundo), assim como envolve também o dia de Todos os Santos. Eles são como exemplo para nossa vida terrestre, dignos de imitação, pois suas práticas são semelhantes às de Cristo, conseguiram viver de tal forma a santidade que se configuraram intimamente a Cristo. Assim como também confiamos que participam da comunhão divina, juntos com Deus, a Igreja Gloriosa que intercede pela Igreja Militante, nós que estamos neste mundo. Como pedimos na oração de coleta, que os santos intercedam para que Deus nos conceda a vossa misericórdia.

Mais do que celebrar um santo em particular, este dia nos recorda todos aqueles que estão no céu, mesmo não tento o seu nome no calendário litúrgico, mas comungam da união divina, mesmo que não saibamos quem são, mas intercedem por nós. Apocalipses nos mostra a grande multidão que foi salva, uma quantidade que ninguém conseguiria contar, pessoas de todos os lugares, afinal, Deus chama para si toda a Humanidade. O salmo 23 nos faz refletir nossas ações para com os salvos, pois devemos viver como aqueles que procuram o Senhor. Encontrando-o, poderemos assemelharmos e tornarmos puro como Ele é puro, afirma São João em sua carta.

Resultado de imagem para todos os santos

O evangelho das bem-aventuranças, nos leva a recordar a vida dos santos, com as suas provações neste mundo sem deixar de lado o Reino de Deus, onde teremos a nossa recompensa, não por merecimento, mas por estarmos unidos Aquele que nos ama, onde estão os santos, como recorda a oração sobre as oferendas, eles que alcançaram a imortalidade no céu. Dessa forma, eles cercam a Deus e cantam eternamente o seu louvor. É para lá onde queremos estar, é para lá que caminhamos neste percurso do Ano Litúrgico, onde subimos a cada domingo mais perto do céu, assim nos lembra o prefácio da oração eucarística.

Contemplando neste mistério, vivemos na fé, de um dia podermos estar também na eternidade, onde participamos da santidade d’Aquele que é o Santo, por Ele ser Santo, nós também podemos ser. Com a graça de Deus, passaremos de um povo peregrino ao redor da mesa (Igreja Militante), para o povo que participa do banquete do Reino de Deus, como bem nos fala a oração pós comunhão.

Peçamos o auxílio daquela que soube se configurar de tal maneira a Cristo, que foi elevada de corpo e alma ao céu, ela, a Virgem Imaculada, a Rainha de Todos os Santos, nos mostre o caminho de seu Filho, o Santo dos santos, e sejamos dóceis e perceptíveis aos sinais dos santos, que nos são modelos de vida e intercessores nossos para com Jesus Cristo, o Santo. Amém.

 

————————–

Ailton Bento Araruna
Graduando em Teologia pelo Centro Universitário Unicatólica de Quixadá-CE

Filósofo (licenciado)

Analista e Desenvolvedor de Sistemas

Author

Mychelle Santos

Estudante de Jornalismo pela Universidade Federal do Cariri. Gerente de Mídias e Produção de Conteúdos.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.