shadow

Antes de tudo cremos em Deus Pai, pois Ele é o principio e o fim, é o que sustenta tudo, o restante do credo depende dessa frase e a aprofunda, mas o essencial é sabermos que cremos em um só Deus assim como está nas Escrituras e conforme recebemos dos apóstolos.

Ele é o único Senhor, do céu e da terra, tudo que existe a Ele pertence, e assim Se manifestou ao povo judeu “Ouve, ó Israel; O Senhor nosso Deus é o único Senhor.”(Dt 6,4) E pelos profetas exortou o seu povo a rejeitar os ídolos pagãos e voltar-se para Aquele que é o único Deus, o Senhor. Ele é uno e trino, assim como diz o Concilio de Latrão “Cremos fielmente e afirmamos simplesmente que há um só verdadeiro Deus eterno, imenso e imutável, incompreensível, todo poderoso e inefável, Pai, Filho e Espírito Santo: Três Pessoas, mas uma só Essência, uma Substancia ou Natureza absolutamente simples.”(CIC 202).

É difícil para nós seres humanos entender tal mistério, Santo Agostinho certa vez saiu a caminhar pela praia tentando entender a Santíssima Trindade, caminhou por um bom tempo, refletindo e meditando tal mistério, mas nada concluía. Andando mais um pouco ele encontrou um menino, que havia feito um buraco na areia e com um pequeno recipiente pegava a agua do mar e colocava no buraco. O homem santo se aproximou do menino e perguntou o que ele estava fazendo, então o menino respondeu que pretendia colocar o mar dentro daquele buraco, Agostinho riu e disse que o garoto nunca iria conseguir, foi ai que o menino lhe disse que era mais fácil ele colocar o mar inteirinho dentro daquele pequeno buraco, do que se entender o mistério trinitário, então o santo percebeu que Deus não se entende, mas se experimenta.

Se para Santo Agostinho, que era um dos maiores intelectuais do seu tempo, foi difícil entender, imagine para quem não tem instrução nenhuma ou tem pouca instrução, como é intrigante. Mas Deus em sua infinita misericórdia se manifesta ao homem e se revela com um nome, e o nome exprime a essência da pessoa e o sentido de sua vida, assim Ele mostrou que não é uma força anônima, mas que tem um nome, uma identidade, e no seu Filho um rosto. Revelando-Se assim como É, Ele mostra que é vivo, que é eterno e único, que está próximo do seu povo e que quer com ele fazer uma aliança.

Diante da sarça ardente Moisés tira suas sandálias e cobre seu rosto, pois se vê diante do Senhor e se reconhece pequeno, pois Deus se revelou com grandeza, assim nós também devemos agir diante d’Ele, que se revela a todo instante em nossas vidas, não de formas espetaculares, mas de formas simples e fecundas, pois Ele não Se revela em vão, sempre tem um propósito, um plano de amor. Cabe a nós acolher Sua revelação e crer que Ele é um Pai bondoso e misericordioso, que por amor Se revela, não para nos julgar, mas para nos libertar e firmar conosco uma aliança eterna.

Pax et bonum.

Author

Jayr Alencar

Jovem Analista de Sistemas, membro da comunidade católica Aliança de Misericórdia, programador, escritor e administrador no site Clube dos Geeks. "Feliz o homem que suporta a tentação. Porque, depois de sofrer a provação, receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam." (Tiago 1, 12)

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.